quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Na real!!!

Eu estava aqui pensando nessa coisa de rede social. Eu nunca vi ninguém postar algo desagradável que esteja vivendo. Pode até ser que alguém já o tenha feito, mas eu não sigo nenhum perfil que mostre coisa do tipo.
E eu acho que isso torna tudo muito artificial. Porque fica todo mundo achando que o outro tem a vida perfeita quando, na verdade, todos estão enfrentando alguma situação. Porque mesmo que você seja a criatura mais rica do planeta, o dinheiro não paga tudo. 
Enfim, como falei outro dia, estou trabalhando por aqui e observo o jeito das pessoas. E fica muito fácil saber quem está passando por algo que realmente está afetando a vida.
Porque de uma maneira ou de outra, todos estamos aqui lutando. Com a diferença de que alguns têm a consciência de que tudo está nas mãos de Deus e outros pensam que podem controlar tudo. O primeiro grupo vive melhor porque consegue seguir em frente sem criar novos obstáculos, e o segundo está sempre correndo atrás do prejuízo, já que acredita ser o centro do universo. 
Vou explicar isso melhor.
Quando o indivíduo entende que só Deus pode nos mostrar o caminho, que só Deus tem as respostas, ele aceita e não desconta no próximo o teu desgosto, a tua chateação. 
Mas quando acredita-se que pode tudo, que vai resolver os problemas por si mesmo, daí essa pessoa sai pelo mundo achando que tem o poder e, dessa forma, sai maltratando todos ao redor. O que só piora, já que tudo nessa vida vai e volta. Como eu costumo dizer, é como jogar uma bola na parede. Com a mesma intensidade que vai, ela volta.
E hoje, lidando com cliente ao vivo, o tempo todo que estou no trabalho, isso fica tão nítido. E, infelizmente há dias que isso acaba me afetando. Por mais forte que eu tente ser, há dias que eu fico chateada com o tratamento que recebo. E eu resolvi falar isso aqui, porque a minha vida não é perfeita e eu não acho legal postar apenas o lado bom dessa jornada terrena! 
É preciso falar das lutas diárias, assim as pessoas também podem se identificar e a partir daí pode haver uma troca, o que leva ao aprendizado e, consequentemente, ao crescimento em todos os sentidos!
Eu falei que ia aparecer mais por aqui e, confesso, que tem hora que falta coragem. Mas resolvi que falando assim abertamente, posso ajudar e também ser ajudada!

E para finalizar hoje:

Um bom papo, mesmo que seja rapidinho, um sorriso têm o poder de transformar para o bem o dia de uma pessoa! Lembre-se disso!

Até a próxima!


terça-feira, 16 de janeiro de 2018

De cliente a funcionária

Oi pessoal! Tudo bem por aí?

Hoje venho com novidades!! Estou trabalhando aqui em território americano. O que está rendendo uma experiência bastante interessante.
Como sabem, eu tenho um bebezinho lindo, que completou nove meses no último dia sete. E por esse motivo mais que especial, eu não pretendo trabalhar por muitas horas como eu fazia no Brasil. Não gostaria de deixar o pequeno numa escolinha, pelo menos não agora enquanto ele ainda está tão pequeno. Meu marido trabalha numa empresa que funciona 24 horas e, ele entra no segundo turno, ou seja, eu tinha a chance de trabalhar pelas manhãs. Por ele, eu ficaria em casa mesmo, mas eu desejava muito ganhar dólar rsrs Ter o prazer de fazer umas verdinhas por aqui. Enfim, comecei a buscar um emprego meio período, de preferência das seis ao meio-dia.
Ele me alertou que, provavelmente, não seria na minha área ou muito menos um emprego sentadinha, bonitinha e tals. 
Daí eu comecei a observar aqui perto de casa, e tem diversos comércios, sendo o maior deles, um supermercado. Então foquei! Quero trabalhar lá, e aqui vão os motivos:

- Posso ir a pé gastando apenas 3 minutos e 34 segundos (não gasto combustível e nem perco tempo no trânsito).
- Uso uniforme e tênis (minhas roupas e sapatos vão durar uma eternidade).
- Ganho desconto em diversas marcas (aí sim eu vi vantagem)

Entrei no site deles, preenchi o formulário e aguardei. Como sou estrangeira, já fiquei toda desconfiada com a demora de um retorno. Preenchi mais duas vezes e nada. Então peguei meu currículo e fui lá conversar com um dos gerentes da loja. Ele, também estrangeiro, do Quênia, me atendeu com toda simpatia e educação e checou o sistema. E disse que em breve alguém entraria em contato. De fato, com dois dias eu recebi o telefonema e fui para a entrevista.
Graças a Deus deu tudo certo e, em primeiro de novembro eu comecei!!! Fiquei tão tão tão feliz e grata a Deus por essa bênção! Naquela tarde em que me ligaram para dar a resposta, eu louvei muito e agradeci um milhão de vezes!
Enfim, eu hoje estou abrindo mão de ter um emprego na minha área, para ter tempo com o meu pequeno e dar toda atenção e cuidado que ele precisa e merece. Até porque eu sou muito fraca para deixar ele com outra pessoa. Na vida temos prioridades e, hoje, a minha é estar ao lado dele. E o melhor de tudo é que, milhões e milhões de graças a Deus isso foi uma escolha, eu optei por estar lá. E estou satisfeita demais por me sentir útil, conversar com outras pessoas, viver novas experiências. Estou achando uma belezinha! Nem parece trabalho.
E por esse motivo, resolvi compartilhar aqui no blog minhas histórias com os clientes. Cada dia acontece uma coisa diferente, e eu achei que seria um desperdício guardar para mim rsrsrs. Senti a necessidade de dividir o quanto tenho aprendido enquanto observo o comportamento do ser humano, uma espécie um tanto esquisita rsrs.
Ainda não sei com qual frequência farei os posts, mas daqui para frente vou marcar presença por aqui.

Beijos, até mais!