segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Grávida nos EUA

Oi minha gente!!
Tá tudo bem por aí?
Preciso contar aqui no blog sobre a novidade da gravidez!! Ebaaaaaa!!
Vamos lá!
Acho que já deu pra perceber que não sei brincar de casamento, né... Porque já enchi a barriga rapidinho rsrs Há quem diga que eu aprendi a brincar direitinho rsrs Enfim, graças a Deus fomos abençoados!
Como marinheira de primeira viagem, demorei um pouco pra captar os sinais. A menstruação atrasou uns dias, mas ficou saindo um marronzinho, então eu pensei: uma hora vai descer!
O tempo foi passando e nada... Daí comentei com uma amiga, e ela disse: Sem brincadeira, falando sério agora, já pensou num teste de gravidez? E eu falei que isso não fazia sentido! Se tinha marronzinho, como poderia ter bebezinho?! E ela disse: Aconteceu assim comigo, e eu estava grávida! Misericórdia!!!! Corri pra marido e falei isso, né. Ele nem deu muita importância e falou que qualquer hora a gente via isso. Então relaxei e deixei pra lá... Passou-se mais alguns dias e amanheci sangrando.. Daí logo pensei que a menstruação estava chegando. Então, não chegou! Foi um sangramento rápido, poucos minutos e não tinha mais nada. Daaaaííí sim ficamos assustados, porque eu pensei que poderia estar com algum problema de saúde. Maaaas voltei na amiga, e ela insistiu no teste antes de procurar um médico. Consultei então o Dr Google que me disse que quando um óvulo implanta, pode acontecer um sangramento. Então fui juntando tudo e pensei que poderia estar mesmo grávida. Vocês devem estar pensando: Que demora é essa pra fazer logo um teste, né? Pois é, a pessoa aqui é meio descrente e custa a cair a ficha.
Pois bem, fomos ao Walmart e compramos um teste de $0,88! O mais barato da prateleira, porque eu tinha em mente que não estava grávida, e que não fazia sentido gastar dinheiro com teste bom.
No domingo pela manhã, acordei pra fazer xixi e resolvi fazer o teste... Sozinha mesmo.
Gente! Muito rapidamente a segunda faixinha apareceu! Eu quase caí no banheiro! Corri e acordei marido... Tadinho, no maior susto ele pediu pra acender a luz e pegar o óculos dele rsrsrs
Quando ele viu o teste, ficou todo feliz me abraçando, e eu nem movia os braços, porque a minha cabeça já estava imaginando a criança na escola, todos os gastos... $$$$$ Eu já estava pirando, e ele comemorando...
Maaaaas eu o lembrei de uma coisa, o teste havia custado apenas $0,88. Claro que não prestava, né. Daí ele concordou e me mandou no Kroger aqui pertinho de casa pra comprar outros teste, da melhor marca! Comprei! Vinha dois na caixinha. Danei a beber água e novamente xixi! Resultado: positivo! 
Nessa hora, eu vou ser sincera que fiquei feliz! Eu não sei o que acontece, mas de fato é coisa de Deus! No primeiro teste eu assustei e não soube como reagir, mas no segundo eu já estava me considerando mãe e queria mesmo que desse positivo. Olha que coisa maluca, né?
Só que agora eu queria certeza absoluta com exame de sangue. No dia seguinte, logo cedo fiz o outro teste, já que vinha dois na caixinha né... e a faixinha ficou meio clara! Pronto, a bitolada aqui já achou que tava tudo errado. O bom é que marido conseguiu consulta para o mesmo dia, e fomos lá no fim da tarde. Eles novamente fizeram um teste de urina, que também deu positivo (pra quem se perdeu, foram 4 testes... E não me chamem de maluca! Tenho as fotos logo abaixo, pra comprovar que fiz mesmo!) e também colheram sangue para o exame que só ficaria pronto em 3 dias.







Durante a consulta expliquei para o médico dos marronzinhos, sangramento e tals... E o médico disse que pela quantidade de hormônios iríamos saber se o sangramento foi algo ruim ou a implantação do óvulo... E por esse número também daria pra ter ideia de quantas semanas de gestação.
Saí de lá ainda sem ter 100% de certeza, mas marido estava na maior felicidade do planeta, né. Certo de que seria pai.
Na quinta-feira seguinte eis que o médico me liga e diz: Srª Kelly, parabéns! Está grávida mesmo! Os hormônios confirmaram!
Mas a srª Kelly ainda descrente, teve a capacidade de perguntar pra ele, a qual quantidade de hormônio... e ele disse: mais de 30.000!
Pronto, agora a ficha finalmente caiu!!! Estou grávida!!!
O primeiro pensamento: Agora preciso de ultrassonografia, quero ver o embrião (pessoa nunca está satisfeita)!!!
Eu não sei exatamente como as coisas funcionam no Brasil, mas aqui nos EUA, os médicos só realizam ultrassom depois de 8 semanas de gravidez. Fiz a primeira com 9 semanas.
Estava na ansiedade master, né... Porque eu só sei ler coisa negativa. Então já fui ler sobre gravidez ectópica (quando o embrião se forma fora do útero), e estava na maior preocupação se no meu caso estava tudo certinho no lugar. 
Chegamos ao consultório, preenchi 55 mil papeis e fomos para sala de ultrassom. Isso eu achei bem diferente, porque no Brasil as minhas amigas contaram que fizeram ultrassom com o médico obstetra. Aqui eu fui para um salinha e tinha uma médica que só faz ultrassons. Então tinha um monitor pra ela e outro de frente pra que marido e eu pudéssemos acompanhar o exame. Graças a Deus embrião no lugar certo, coração batendo direitinho! Foi uma benção.
Saímos de lá com umas fotinhas e bora pra outra sala esperar a obstetra. Eu tinha um fichário com meu diário de tudo que vinha acontecendo desde o início e uma aba com algumas perguntas. Mas a médica não foi legal. Ela conversou muito rápido, não tinha resposta pra tudo, e saiu da sala antes da gente. Foi muito doido. A única coisa que gostei, foi o livro que ela me deu!



Então marido conversou com o pessoal no trabalho, e outra colega indicou um novo médico. Marcamos um horário só pra conversar, conhecer e tals. Graças a Deus foi muito bom! Gostamos da clínica, do médico... E resolvemos ficar com esse.
Uma outra diferença entre os países... No Brasil a mulher faz o pré-natal inteiro com o mesmo médico e o parto também, né. Aqui você pode fazer o pré-natal com os outros médicos da mesma clínica e qualquer um deles pode fazer o teu parto. A princípio marido não gostou muito da ideia, mas eu achei interessante por alguns motivos:
- Em caso do médico ter uma emergência ou outro parto e não conseguir aparecer para realizar o meu, eu sei que terá outro médico que eu já conheço! Ao invés de ser um que esteja de plantão no hospital, e que eu não esteja familiarizada.
- Nessa clínica são 8 médicos ao todo, e eles têm acesso ao meu prontuário, ou seja, é bem pequena a chance de eu ter uma emergência e ter que passar com um novo médico que não saiba nada ao meu respeito, e eu tenha que contar todo o histórico novamente.
Enfim... Existem algumas diferenças com relação ao Brasil, mas que eu estou me adaptando e, honestamente, estou gostando!!!
Ahhhh já ia me esquecendo de outro ponto: exames em geral.
No Brasil passamos na consulta e o médico dá aquela lista com 955 exames pra fazer, né? Aqui não... A médica te fala tudo o que precisa ser feito, mas tudo é realizado lá mesmo! Olha que beleza!!! Fiz exame de sangue, urina, ultrassom da mama, ultrassom pra acompanhar a gravidez... TUDO no mesmo lugar! Não é incrível? Tive que ir ao endocrinologista também, e precisei fazer ultrassom. No final da consulta já fomos para salinha e realizamos o exame. Foi fantástico. Esse é um ponto positivo! E na hora (no caso de ultrassom ) já falam o resultado e pronto! #amei.
Sábado completei 16 semanas, graças a Deus! Quase fechando o 4º mês.
Fizemos 2 ultrassons, a segunda foi há pouco mais de uma semana, e foi bom para confirmar o tempo de gravidez. Porque meu ciclo era de 40 dias, e por conta disso, o médico tinha dito que eu poderia estar de menos semanas. Mas na hora do exame, a médica disse que estava tudo certo! Que pelo tamanho do feto, todo o desenvolvimento, eu estava no último dia das 14 semanas... 

Bom galera, por enquanto é isso!
Se tiver uma gravidinha lendo, ou se conhecerem alguma, indiquem o blog, please! Seria interessante conversar e trocar ideias nesse momento! Muito obrigada!

Daqui pra frente vou trazendo novidades dessa nova fase da minha vida. Estou me sentindo muito abençoada e feliz! Admito que me preocupo, mas preciso entregar tudo nas mãos de Deus e confiar!

Beijos e ótima semana!

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Mudanças e Amizades

Domingo a noite eu estava pensando em como eu tenho oscilado com relação ao blog. Tem hora que eu fico empolgada e quero escrever sobre diversos assuntos. Tem semana que eu desanimo totalmente, e não sinto vontade de sentar aqui para escrever. O que não adianta muito, porque eu continuo pensando muito do mesmo jeito! A cabeça não para, fico com várias ideias. Então acho que está faltando é mais coragem mesmo rsrsrs.
Enfim... 
Como eu já citei aqui antes, estou morando fora do país. O que significa que estou longe, fisicamente, da minha família e amigos. E nesses quase sete meses, eu só tenho três pessoas com quem eu converso aqui nos EUA, além do meu marido. Duas brasileiras, ótimas pessoas que Deus colocou no meu caminho, e uma americana que também é super do bem.
Daí meu marido fala que eu deveria tentar fazer mais amizades na igreja, na academia, nos lugares que frequentamos. E eu fiquei pensando nisso, né. Tipo: Será que eu estou realmente me isolando, e deixando de conhecer pessoas?
Depois de muito pensar, uma fumacinha até saiu do cabeção... Mas eu concluí, que não! Eu não estou me isolando ou deixando passar a oportunidade de conhecer pessoas. 
Acontece que a vida me ensinou muito, e uma das coisas que aprendi, é que amigos são presentes de Deus. A Bíblia mesmo diz que encontrar um amigo é como encontrar um tesouro. E eu creio nisso 100%.
Eu já me decepcionei muito, muito! E isso continua acontecendo. E eu sofro, porque tem uma coisa que eu não vou ser humilde em assumir: eu sou amiga de verdade! Eu torço, eu oro mesmo pelas pessoas, desejo que realizem os sonhos, me preocupo... 
Eu amadureci muito com a vida. Agradeço a Deus por ter me tornado uma pessoa melhor. Ainda há muito o que evoluir, mas já sou feliz por várias mudanças que ocorreram no meu jeito de agir, pensar, tratar...
Outro dia eu li que, uma pessoa que você conheceu um ano atrás, não sabe mais quem é você. É preciso se apresentar novamente. 
E eu concordei demais com essa afirmação. Porque nós mudamos! Principalmente quando se busca muito a Deus, e esse desejo de ser melhor a cada dia, sabe? Mudamos mesmo! O que é ótimo. Fora as situações da vida, que nos fazem enxergar tudo de outra maneira, com mais amor! Eu sou o exemplo vivo disso, de como mudei nos últimos anos.

Eu sei que, por tudo isso, quando eu levo uma rasteira, quando sem um motivo aparente, alguém se comporta de um jeito estranho e simplesmente sai da minha vida, ah gente, como eu fico mal! Fico tentando encontrar onde foi que errei, o que eu falei ou fiz para que a pessoa não mais me quisesse por perto. Só que muitas vezes, não temos resposta pra isso.
Por mais que falemos com a pessoa, fica uma coisa estranha no ar, e por fim aquela relação que parecia tão saudável, tão verdadeira, se acaba. É muito louco, eu fico até aérea, sabe? Pensando e pensando... e remoendo pra encontrar o real motivo. Mas, é só perda de tempo. A vida é feita de escolhas, e se alguém escolheu sair da minha vida, não tenho o que fazer.

Só fiquei com dó de marido, porque eu usei todos esses argumentos para responder o questionamento dele. Mas paciência, né... rsrs Pelo menos ele disse que entendeu.

É isso gente, eu decidi, ou melhor dizendo, eu aceitei que o ideal é deixar as coisas acontecerem naturalmente. Se houver pessoas que Deus preparou para cruzarem o meu caminho, Ele vai criar a situação e isso vai acontecer. Eu não preciso ficar mandando mensagem, forçando que as pessoas falem comigo ou gostem de mim. Até porque eu sou feliz com os amigos que tenho hoje. Eu não preciso estar cercada de um monte de gente aqui, para sorrir. Como falei no início, estou longe fisicamente da minha família e amigos. Porque no coração estamos tão pertinho!

Beijos!